O Brumércio - Brumado é mais Comércio

       

Notícia
 
Brumado - Weliton Lopes dispara: "falta transparência do prefeito Aguiberto com a Casa legislativa"
 
Na Sessão da Câmara de vereadores de Brumado desta segunda - feira (19) onde foram votadas as contas da prefeitura do exercício de 2014 sobre a gestão do então prefeito Aguiberto Lima Dias, O vereador Weliton Lopes foi enfático em dizer que falta mais transparência do prefeito com a casa legislativa.

Segundo o vereador, foi solicitado ao prefeito, detalhamento de gastos com alimentação, transporte e arbitragem, detalhando valores, nomes dos prestadores de serviços e beneficiários. O vereador citou um gasto de mais de 200 mil reais somente com arbitragem em 2014, um valor que ele considera totalmente desproporcional. "Nós queríamos saber para quem foi pago, como foi utilizado, e em quais jogos, o prefeito não mandou" Declarou. O vereador disse também que foi pedido ao prefeito, cópias dos processos administrativos que foram gerados pelo pagamento em dinheiro aos campeões e vice campeões, pois seria preciso saber de onde saiu o dinheiro, qual foi o processo administrativo que fez o dinheiro chegar na mão do prefeito e ele entregar para o time, pois na administração pública o gestor não pode simplesmente meter a mão no cofre, pegar o dinheiro ou assinar o cheque, tem que ter o processo administrativo. A comissão pediu também o valor total arrecadado com multas de transito e sua destinação, bem como detalhes de todos os gastos do FUNDEB com dispensa de licitação ou com carta convite. "Virou uma farra aqui em Brumado, sobretudo nos últimos 3 anos, pegar o recurso do FUNDEB e reformar a mesma escola várias vezes e sempre com valores próximos a 150 mil que é o valor limite da modalidade carta convite" Desabafou. O vereador lembrou o caso da escola Eni Mafra onde de 2015 até novembro de 2016 foram gastos mais de 500 mil reais, o que para o vereador configura fuga da modalidade de licitação e o direcionamento para determinadas empresas. O vereador pediu ainda que o prefeito encaminhasse o número da conta e a cópia do depósito de um patrocínio feito pela AMBEV no carnaval de 2014 no valor em torno de 100 mil reais, que segundo o vereador ele não sabe onde entrou esse dinheiro, e ainda, que o próprio tribunal de contas apontou que o prefeito Aguiberto, em diversos processos licitatórios praticou atos de improbidade administrativa. Em nenhuma das solicitações a comissão obteve resposta concreta do prefeito, dizendo apenas que as contas já haviam ficado em disponibidade pública.

Segundo o líder do governo na Câmara, o vereador José Carlos dos Reis, as contas ficaram a disposição de todos os vereadores durante 3 meses, e no site da transparência pública para toda a população, o que daria tempo de serem analisadas, e que nem mesmo o parecer do tribunal de contas sendo favorável a aprovação das contas do prefeito, não houve um voto contrário, nem mesmo do próprio vereador, o que significa que aceitou o parecer da comissão. "Se tivesse um voto divergente, ele teria que apresentar as razões, os motivos que está levando pela não aprovação das contas, mas eu entendo que é mais uma justificativa pessoal, talvez uma divergência pessoal entre o vereador e o prefeito que chega agora nesse momento vem fazer aqui insinuações que não são pertinentes, que não cabe nesse momento, eu entendo que são injustas e vazias suas colocações" Disse José Carlos dos Reis. As contas do exercício de 2014 do executivo foram votadas no voto secreto e aprovadas por 11 votos a favor e 2 votos contra.

Foto: O Brumércio
 
Fonte: Edinaldo Lima
 
 
 
O Brumercio © Copyright 2017
Desenvolvido por Unifácil Agência de Marketing e Tecnologia LTDA.